Pico da Bandeira - Julho 2009



Fomos de jipe até o acampamento da Tronqueira - ponto inicial de nossa trilha. Algumas horas e paisagens maravilhosas nos separavam do Pico da Bandeira.




A trilha é bastante aberta e o sol pede um bom protetor solar. Ela vai margeando um riacho lindo e a preocupação com a falta de água não foi problema.

O Terreirão (nosso local de acampamento no primeiro dia) tem uma infroestrutura razoável. O local para acampamento é amplo, com banheiros, pias, um abrigo de alvenaria, além da "Casa Queimada". No final de semana que passamos por lá, havia uma quantidade muito grande de pessoas, e a estrutura não comportou esse acumulo, acabando um pouco com a ideia de "interação com a natureza", já que houve uma bagunça generalizada no local.

No segundo dia seguimos para o Pico da Bandeira. Essa trilha é bem cansativa, com muitas pedras soltas.
É íngreme e ao se aproximar do Pico, existe uma última subida que exige um esforço intenso para vencê-la. A alguns metros antes da chegada, uma mina de água brota e é excelente pedida para recarregar os cantis.


O tempo ajudou e nos deparamos com uma das mais lindas vistas que já tivemos em todas as nossas trilhas: montanhas desenhadas e um mar de nuvens que hora e outra cobria os morros.

Essa foi uma das trilhas mais bonitas e importantes que fizemos, afinal subimos o 3º pico mais alto do Brasil.
Mas, antes de iniciar sua trilha, tome alguns cuidados:

*Antes de pegar a estrada, entre no site do Parque Nacional do Caparaó e faça sua reserva via internet ou telefone. Chegando lá e se seu nome não constar da lista de reservas, a entrada é proibida;

*Combine a subida até a Tronqueira com algum jipeiro da cidade. É baratinho e você ganha tempo no restante da subida. Os jipes só vão até a Tronqueira. De lá até o Terreirão, algumas pessoas contratam os serviços de algumas mulas (que levavam todo o peso) e sobem só com os cantis na mão. Como essa não é nossa filosofia (fazemos trilha estilo MOCHILÂO mesmo) ficamos até com pena dos bichinhos que subiam, geralmente, com 2 cestas super lotadas de mochilas, comida etc.;

*Veja a previsão do tempo. Pegamos um frio "danado" la em cima (-3,8º) e amanhecemos com as barracas cheias de gelo. Casacos apropriados, meias, moletons, um bom saco de dormir etc, se fazem necessários;

*Durante a madrugada há uma debandada grande para o Pico da Bandeira, para ver o nascer do sol. Super perigoso, já que as pessoas saem no escuro, as 2 h da manhã para apreciar o evento. O que já é difícil pela manhã, com o sol a pino (pois alem de íngreme, tem muitas pedras soltas na trilha), imagina de madrugada, só com a ajuda de uma lanterna? Não aconselhamos.
Também vimos alguns casos de pessoas com hipotermia ao descer o Pico (muito frio e muito vento);

*Vale a pena dar uma olhadinha na cidade de Alto Caparaó. Pequena, limpa e bem agradável.

Com alguns cuidados, você faz da sua trilha um programa maravilhoso e inesquecível. Aproveite!
Se quiser ver um pouco mais dessa e de outras aventuras, acesse: http://www.youtube.com/cabritosdemochila

Pico da Tijuca (RJ) - Junho 2009

Demoramos um pouquinho a postar os vídeos dessa trilha, mas tá valendo!
Trilha do Pico da Tijuca, no Rio de Janeiro, feita como treinamento para o Pico da Bandeira.
Nesse dia a trilha do Bico do Papagaio estava fechada graças a um enxame de abelhas que estava próximo a trilha. Ainda não sabemos se a trilha já foi aberta, mas segundo o guarda-parque, poderia levar algum tempo.
Esperamos que em breve ela seja aberta, pois é uma trilha bem interessante e muito bonita